O caminho natural para a maioria dos empreendedores que inicia o site do seu negócio, é buscar pelo melhor custo benefício. A ideia padrão é contratar um webdesign e um serviço de hospedagem barato, que entreguem o mínimo necessário para se ter o cartão de visitas online da sua empresa. Mas, e quando seu negócio cresce e o site fica para trás?  É sobre isso que iremos falar a seguir.

Antes de começar, precisamos explicar o conceito básico sobre sites e hospedagens. Existem dois tipos de site: Os estáticos e os dinâmicos.  Os primeiros são os mais primitivos e tiveram sua origem juntamente com a própria internet. São basicamente compostos por arquivos HTML, que são o código básico, e por imagens. Para atualizar esses sites, é necessário um profissional/programador, para que o mesmo modifique o código fonte afim de alterar textos, cores e imagens.  O site dinâmico é a evolução, ele possui os mesmos elementos básicos do estático, porém, funcionando dentro de um sistema, que além de permitir a qualquer pessoa com um treinamento básico, manipular o conteúdo sem necessitar de saber programação, irá fornecer funcionalidades virtualmente infinitas para o site cumprir o seu objetivo.

O site estático na maioria das vezes é a porta de entrada das empresas na web, e pelo fato da maioria não ser geradora de conteúdo, permanecem utilizando este tipo por muitos anos, pagando um baixo valor mensal pela hospedagem e raramente ou nunca, a um programador para realizar atualizações de conteúdo. Porém, como todo objetivo de um negócio é crescer e ampliar seu público, chegará o inevitável momento do seu site passar para a fase adulta.

Já sobre a hospedagem, existem as compartilhadas e as dedicadas. Como o próprio nome já diz, a primeira compartilha, ou seja, em um mesmo computador, existirão dezenas, centenas ou milhares de sites. Ela é ideal para pequenos sites estáticos. Pelo volume de clientes e os pobres recursos que este tipo de hospedagem oferece, seus custos são baixíssimos. Já as dedicadas, são justamente o oposto. Em um ambiente dedicado, seu site fica isolado e todos os recursos daquele equipamento está disponível apenas para um ou pouquíssimos sites.

Quando a empresa deixa de ser um pequeno negócio e deseja expandir sua atuação de mercado para se torna nacional ou até mundial, precisará de um site bom o suficiente para suportar esse crescimento. Um site estático de anos atrás, hospedado em um plano de R$ 50,00 mensais (ou até menos), não será capaz de atender ao seu público, e aí, começa a saga. Compreender que aquele belo projeto de design que serviu muito bem ao seu propósito durante anos, se tornou uma peça de museu, pode ser complicado e traumático.

O “frontend”, ou simplesmente o site público e visível a todos, é insignificante perto de tudo que é necessário para mantê-lo em funcionamento, e isso pode gerar confusão para o contratante, que até então tinha o “site”, unicamente como aquilo que ele podia visualizar no seu navegador. Fazer a mesma pessoa que pagou R$ 500,00 a um webdesign anos antes, compreender que será necessário investir R$ 50.000,00 em algo que ele considera “a mesma coisa” pode se tornar uma árdua missão.

A base de um orçamento para site dinâmico não tem qualquer relação com o visual legal que o cliente deseja para seu site. O foco do desenvolvedor profissional é: Que tecnologias utilizar? Que tipo de Cloud será a mais adequada? Quanto de memória o site precisa? Quanto de espaço em disco? Usar SSD para o armazenamento? Quantos acessos simultâneos poderá suportar? Que tecnologias de compressão de imagem devem ser utilizadas para minimizar o consumo do pacote de dados das pessoas que vão acessar via celular? Como vamos otimizar a versão mobile para ele subir de ranking no Google, que agora existe uma versão mobile impecável, para listar o site nos primeiros resultados?… Etc. Poderia escrever muitos outros exemplos técnicos, que são totalmente desconhecidos e irrelevantes para os clientes/visitantes, que unicamente desejam acesso a um site bonito e rápido.

Contratar um dinâmico, vai muito além do site, e todos que necessitam realizar essa migração, precisam ter a dimensão básica e compreensão de onde estão pisando.  O site é uma extensão da sua empresa, que será visível para todo o planeta e precisa ser tratado como tal.

Existem sites de todos os valores, podendo custar de algumas poucas dezenas e a milhões. O que devemos ter em mente é que, ao contratar um site dinâmico/dedicado, estamos basicamente contratando o aluguel do computador adequado para suportar esse site e a estrutura necessária para mantê-lo em funcionamento, incluindo energia, manutenção dos equipamentos e profissionais capacitados para essa gestão.

Dependendo do seu projeto, um site com todas essas características premium, pode custar menos de R$ 1.000,00 por mês, o que, apresar de parecer muito para a maioria das pessoas, é um valor irrisório dependendo do projeto.

Hoje, nossa empresa atente a mais de 300 clientes nacionais e internacionais, das mais variadas áreas e segmentos, incluindo hospitais, instituições de ensino, bancos e multinacionais. Já realizamos milhares de projetos em mais de uma década e estamos prontos para o seu. Acesse nosso site e conte a necessidade do seu negócio. Nossa equipe está pronta para atendê-lo.

Artigo Tronux.info de 21 de março de 2016

 

Crie sua conta da melhor Cloud do mundo. Clique Aqui